CicloBR participa do 20º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito ANTP

Escrito por CicloBR em 25/06/2015

No dia 24 de junho, aconteceu o segundo dia do 20º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito ANTP com a presença de autoridades das esferas Federal, Estadual e Municipal e também de gestores públicos e técnicos do setor. 

O dia começou com o debate moderado por Thiago Benicchio do ITDP. A conversa começou com Antonio Carlos Gonçalves da CET/Santos mostrando uma cidade que possui uma das maiores médias de habitantes por veículo (1,43) e pra colaborar com esse número diariamente descem a Serra do Mar de 12 mil a 14 mil caminhões que acessam o Porto de Santos. Entretanto, é a cidade que possui o maior número de viagens de bicicleta da região do litoral sul paulista. Antonio apresentou a estrutura cicloviária já existente e os futuros desafios para interligações entre zona noroeste e leste da cidade que possuem maciços rochosos.

A segunda apresentação ficou por conta de Evelyne Trevisan (BH/Trans) "Belo Horizonte é uma cidade que está iniciando o processo de deslocamento por bicicleta, possui cerca de 2 milhões de habitantes e uma topografia muito acidentada, o que faz com a gente tenha começado esse processo um pouco mais tarde." conta Evelyne.

Suzana Nogueira da CET/SP falou das ações trabalhadas na cidade de São Paulo, "Já que é muito amplo o processo como um todo, vou apresentar em recortes", afirma Suzana. "Se investe muito em carro e para o carro e isso acaba perdendo os outros modos, e se eu não pensar nisso, o resto já perde o sentido." enfatiza Suzana. A apresentação mostrou um plano cicloviário em execução e um planejamento mesmo com topografia bastante acidentada. Com referências à Nova York e Buenos Aires a implantação das ciclovias em São Paulo acontece junto ao conselho de ciclistas. Suzana afirma "Buscamos uma cidade mais humana".

Antonio Miranda IPPUC/Curitiba falou da necessidade dentro dos espaços urbanos de criar estruturas que possam tornar a bicicleta e o ciclista inclusos. "É preciso ter uma nova organização e por isso estamos vivenciando toda essa criatividade em várias cidades e ainda não temos um modelo. O Ministério Público está discutindo um modelo para incorporar ao Código de Trânsito Brasileiro, mas na verdade ainda estamos num processo de construção e criação de infra-estruturas na inclusão da bicicleta na mobilidade urbana." afirma Miranda.

No período da tarde participamos do debate “Microrrevoluções Urbanas”, uma mesa muito elogiada e rica em vivências no espaço público apenas por mulheres. 

Foi a primeira vez que acontece uma mesa de debate só de mulheres no Congresso da CNTP. Enquanto Sílvia Stuchi falou de correr pelas ruas e calçadas e viver o caminho, Silvia Ballan do Bike Anjo e do CicloBR contou como é criar uma criança sem a dependência do automóvel. Gabi Callejas falou sobre espaços e olhares e Renata Rabello sobre a participação nas vias. Cada uma com um olhar de suas apresentações.Uma nova perspectiva da cidade pelo olhar feminino e ativo.

Nos momentos finais do debate um espectador de Jacobina, na Bahia, se levantou e disse: "Eu tinha uma pergunta para fazer sobre as crianças, o  futuro delas e o que vamos deixar para elas e agora só tenho a elogiar já que vocês já responderam e nos deixaram com a certeza de estar no caminho certo. Não preciso perguntar, já tenho a resposta."




Últimas notícias:

Instituto CicloBR convoca associados para Assembléia

Instituto CicloBR convoca associados para Assembléia

Corrida com desconto na 99 vai ajudar na doação de equipamentos a ciclistas.

Corrida com desconto na 99 vai ajudar na doação de equipamentos a ciclistas.

A bike bonita na foto

Seleiconamos uma lista de alguns dos melhores fotógrafos do mundo da bike. Confira!

Doutores de Magrelas é selecionado para o 6º Fórum Mundial da Bicicleta

Projeto do Instituto CicloBR capacita pessoas em situação de rua em mecânica de bicicletas